Noticias

“Nunca esquecerei o São Paulo”

Sábado (2), 15h34, no CT da Barra Funda. Após o último ajuste do técnico Dorival Júnior para a rodada de encerramento do Campeonato Brasileiro, diante do Bahia, Lugano atendeu pacientemente todos os torcedores que acompanharam a atividade, almoçou e foi para o vestiário.

Sozinho – observado apenas pelas lentes do clube, que se posicionaram discretamente em um canto -, o uruguaio recolheu os seus pertences, sentou e durante alguns minutos ficou pensativo no local onde tantas vezes se preparou para defender o Tricolor.

Sem pressa, o zagueiro parecia querer aproveitar cada momento no CT da Barra Funda antes de seguir para o quarto e iniciar a concentração para o duelo do último domingo (3), que marcou a sua despedida como atleta do São Paulo.

Após este momento reflexivo, calmamente, Lugano esvaziou o seu armário, recolheu todos os pertences, levantou e se dirigiu à porta de saída do vestiário. Antes de sair, deu uma última ‘encarada’ no quadro com o time posado no Mundial de 2005, no Japão. O olhar, porém, ao contrário dos que já intimidaram muitos adversários, foi diferente: transmitia um sentimento de orgulho e paixão.

Já no domingo (3), quando a delegação chegou ao Morumbi, Lugano revelou: “Foi difícil dormir essa noite, difícil concentrar. Impressionante o carinho que recebi da torcida e de todos envolvidos com o clube. Guardarei com carinho todos os momentos que vivi no São Paulo. Foi tão intenso o que vivi aqui”, disse o camisa 5, que estará eternamente marcado no Tricolor.


“Não sei se consegui deixar a marca que sempre sonhei. A pergunta deve ser feita ao entorno do São Paulo. Sigo com paz interior, tranquilidade e alegria por ter dado tudo o que podia ao São Paulo, por ter recebido coisas do clube que nunca sonhei, principalmente das pessoas. Nunca esquecerei o São Paulo”, afirmou o uruguaio, que completou.

“Sou o cara mais grato do mundo nesses 15 anos de relacionamento com o São Paulo. Sou o cara mais feliz do mundo pela intensidade das vitórias e derrotas, sempre com dedicação. Vivi sensações que encheram a minha vida. Os últimos meses aqui foram tão lindos e intensos que não deu para pensar sobre mim. E nem quis. Queria me dedicar inteiramente ao momento”, finalizou.

Pelo Tricolor, Lugano disputou 213 jogos, sendo 195 como titular. Neste período, somando as duas passagens, foram 110 vitórias, 51 empates e 52 derrotas. A vitoriosa trajetória do zagueiro pelo clube contou com as memoráveis conquistas da Libertadores e do Mundial, ambos em 2005, além do Campeonato Paulista (2005), do Campeonato Brasileiro (2006) e da Florida Cup (2017).

Jamais será esquecido, Lugano!

Fonte: SiteOficial

Clique para adicionar um comentário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Noticias

Mais em Noticias

Busca por solução sem jogar e coragem: São Paulo exalta Denis

saopauloadmin11 de dezembro de 2017

Ronaldinho chuta do meio-campo, Sidão faz defesa a lá Higuita e é aplaudido; assista

saopauloadmin11 de dezembro de 2017

Riscos, negociações e carisma: o que Raí falou como diretor do São Paulo

saopauloadmin8 de dezembro de 2017

Raí é o novo diretor de futebol do São Paulo

saopauloadmin7 de dezembro de 2017

Torcida do São Paulo registra sua melhor temporada na história

saopauloadmin3 de dezembro de 2017

Igor é comparado a Kaká e pode ter chance com Dorival Júnior

saopauloadmin1 de dezembro de 2017

Rodrigo Caio espera 2018 com Copa e “totalmente diferente” para o São Paulo

saopauloadmin1 de dezembro de 2017

Dorival insiste em reforços de peso mesmo após Leco cortar investimentos: “Precisamos de reforços do nível do Petros e do Hernanes”

saopauloadmin27 de novembro de 2017

Dorival: “Quero poucas peças para 2018, peças pontuais que venham e que não gerem dúvidas”

saopauloadmin26 de novembro de 2017