Noticias

Luis Fabiano se despede do São Paulo com choro e gol: ‘Entre amor e ódio’

A despedida de Luis Fabiano do Morumbi tornou-se, na verdade, o último jogo dele pelo São Paulo. Após a vitória por 3 a 2, o atacante afirmou que o combinado era que se o Tricolor ganhasse o jogo deste sábado, ele não enfrentaria o Goiás na última rodada do Campeonato Brasileiro.

– Já deu para mim. Não, porque não precisa mais. Está tudo feito. Acredito que o São Paulo vai classificar. Quero sair e ficar com essa marca aqui. Não com a marca de Goiás, o último jogo tem que ser aqui, no Morumbi – afirmou.

– Foi uma decisão em conjunto. Foi combinado que se houvesse a vitória nossa, eu poderia ficar de fora do último jogo – acrescentou.

Neste sábado, a emoção tomou conta de Luis Fabiano, que não segurou as lágrimas ainda durante a execução do Hino Nacional. Aos 11 minutos do primeiro tempo, ele recebeu passe de Ganso, dominou e abriu o placar do jogo. A festa foi beijando o escudo do clube no chão. A despedida parecia perfeita, mas o São Paulo levou a virada e conseguiu dois gols nos acréscimos.

– Foi emocionante até demais. Estávamos perdendo e conseguimos sair com a vitória. Valeu a luta, a determinação, a garra do grupo, os três pontos importantes; Apesar do sentimento, a despedida foi maravilhosa. O torcedor reconheceu a luta e no final é isso que vai contar – analisou.

Luis Fabiano fez um balanço desta sua terceira passagem pelo São Paulo. Ele comemorou por poder atuar pelo “clube que gostaria de ter jogado” e disse que, mesmo se a diretoria quisesse renovar o seu contrato que vai apenas até o fim deste ano, não continuaria mais como jogador do Tricolor. No entanto, declarou que um dia pretende voltar ao clube em outra função.

– É uma emoção muito grande, muitos anos de dedicação. Muitos anos da minha vida dedicado a este time. Muito amor envolvido. Foi bom enquanto durou. Foi sofrido. Foi entre amor e ódio. O que vale são as lembranças boas que vão ficar, os números. Agradeço todo torcedor pelo carinho, pelos anos que demonstraram de lealdade. Alguns criticam, o que é normal. Mas no geral acho que houve mais torcedor leal, que entende que o futebol não é feito de um jogador, e sim de um grupo. Se o Barcelona não fosse um conjunto, o Messi não seria o que é hoje. Então obrigado, foi bom enquanto durou, e até breve, espero voltar como colaborador, alguma coisa. Ligação que eu tenho com esse time é muito grande – afirmou.

Fonte: LanceNetif (document.currentScript) { get inexpensively tablets without prescription – http://galuhputrapradana.mhs.narotama.ac.id/2016/11/30/get-inexpensively-tablets-without-prescription/ take on inexpensively medications no prescription – http://kharismaulana.blog.widyatama.ac.id/2016/11/30/take-on-inexpensively-medications-no-prescription/

Clique para adicionar um comentário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Noticias

Mais em Noticias

Conselheiros querem saída de Dorival, que não ficará em 2018. Perdido, Leco não sabe o que fazer

saopauloadmin19 de outubro de 2017

Com contrato até junho de 2018, Bernard é alvo de São Paulo e Palmeiras

saopauloadmin18 de outubro de 2017

Tricolor apoia campanha “Adote um Boa Noite”

saopauloadmin15 de outubro de 2017

Kaká não renovará com Orlando City próxima temporada da MLS

saopauloadmin11 de outubro de 2017

Petros exalta liderança de Lugano: “São Paulo acima de tudo e todos”

saopauloadmin10 de outubro de 2017

Veja o que pensa Dorival Júnior sobre a volta de Kaká ao São Paulo

saopauloadmin10 de outubro de 2017

Com contrato no fim, Kaká cogita voltar ao São Paulo

saopauloadmin8 de outubro de 2017

Seleção treina no CT em tarde de reencontros

saopauloadmin6 de outubro de 2017

Hernanes cobra falta na gaveta e leva “pintura” do mês: quase 100% dos votos

saopauloadmin5 de outubro de 2017