Destaque Noticia

Diego Aguirre volta ao local do crime

Faz dois anos que Atlético Mineiro e São Paulo disputaram as quartas-de-final da Libertadores. Vitória tricolor no Morumbi, no primeiro jogo, por 1 x 0, gol de Michel Bastos. Na segunda partida, no Independência, deu Galo, 2 x 1.

Quer dizer: São Paulo classificado!

O resultado descrito na ficha técnica publicada no fim desta nota poderia dar ao técnico atleticano, Diego Aguirre, a honra da vitória. Causou sua demissão. Oficialmente, Aguirre pediu demissão. Disse isso publicamente em entrevista coletiva, na tarde seguinte, na Cidade do Galo.

Mas, na madrugada seguinte à vitória, o presidente Daniel Nepomuceno entendeu que os objetivos propostos para o primeiro semestre de 2016 não seriam alcançados. “Nosso principal objetivo do semestre não foi alcançado”, disse Aguirre. Afirmou também que pediu para ir embora vinte dias antes, previamente à classificação nas oitavas-de-final contra o Racing.

Dez dias antes de ganhar do São Paulo, o Atlético havia perdido o título mineiro para o América, com empate por 1 x 1.

Foram 16 vitórias, oito empates e sete derrotas.

Hoje, Diego Aguirre volta ao Independência, de novo para um Atlético x São Paulo, mas desta vez como treinador são-paulino. No duelo de 2016, enfrentou Edgardo Bauza, como treinador tricolor.

O sorriso de Edgardo Bauza não indica quem está rindo por último. Diego Aguirre volta ao local do crime na condição de líder do Campeonato Brasileiro.

ATLÉTICO MINEIRO 2 x 1 SÃO PAULO – 21h45
Local: Independência (Belo Horizonte); Juiz: Andrés Cunha (Uruguai); Carlos Pastorino, Horácio Ferreiro; Gols: Cazares 7, Carlos 11, Maicon 14 do 1º; Cartão amarelo: Michel Bastos (25’), Maicon (38’), Eduardo (45’), Leonardo Silva (27’); Expulsão: Leandro Donizete 48 do 2o
ATLÉTICO MINEIRO: 1. Victor (5,5), 2. Marcos Rocha (6), 3. Leonardo Silva (5,5), 4. Erazo (5) e 6. Douglas Costa (6,5); 8. Leandro Donizete (7) e 30. Eduardo (7) (10. Dátolo 40 do 2º (sem nota)); 29. Patric (5,5) (23. Clayton 23 do 2º (6)) , 11. Cazares (6,5) e 13. Carlos (6,5) (22. Carlos Eduardo, intervalo (5)); 9. Pratto (5,5). Técnico: Diego Aguirre
Banco: 24. Uilson, 15. Edcarlos, 18. Lucas Cândido, 10. Dátolo, 22. Carlos Eduardo, 23. Clayton
SÃO PAULO: 1. Dênis (5), 2. Bruno (5,5), 27. Maicon (6,5), 3. Rodrigo Caio (6) e 21. Mena (5,5); 25. Hudson (7,5) e 23. Thiago Mendes (6) (11. Wesley 23 do 2º (6,5)); 30. Kelvin (5), 10. Ganso (5) e 7. Michel Bastos (5) (28. Matheus Reis 32 do 2º (5,5)); 12. Calleri (5,5) (14. Alan Kardec 41 do 2º (sem nota)). Técnico: Edgardo Bauza
Banco:22. Renan Ribeiro, 5. Lugano, 28. Matheus Reis, 17. Rogério, 11. Wesley, 29. Lucas Fernandes, 14. Alan Kardec
Uma bola na trave para cada lado no primeiro tempo. Pratto e Rodrigo Caio.

Clique para adicionar um comentário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque Noticia

Mais em Destaque Noticia

Diego Aguirre: “O time não funcionou”

saopauloadmin22 de setembro de 2018

Liziero diz que versatilidade e fase do São Paulo ajudaram sua ascensão

saopauloadmin18 de setembro de 2018

“Everton saiu por precaução, não parece ser importante” diz Aguirre

saopauloadmin17 de setembro de 2018

‘Garantido’ na abertura da Copa América, São Paulo reformará Morumbi

saopauloadmin15 de setembro de 2018

Reforço para o Clássico San-São

saopauloadmin14 de setembro de 2018

Diego Souza revela papo de Aguirre com o grupo antes do gol

saopauloadmin9 de setembro de 2018

Após descartar Europa, Tréllez vira herói e titular para quarta-feira

saopauloadmin3 de setembro de 2018

Em um mês, Bruno Peres joga em três posições e anima Aguirre

saopauloadmin29 de agosto de 2018

São Paulo perde três jogadores para a próxima partida contra o Fluminense

saopauloadmin26 de agosto de 2018