Destaque Noticia

Capitão, Hernanes quer aproveitar “onda” e explica o segredo do sucesso

Quando venceu o Vasco por 1 a 0, dia 19 de julho, o São Paulo pôs fim ao jejum de vitórias que já durava nove partidas. Em seguida, veio um empate por 1 a 1 em casa, mas o adversário foi o forte e favorito, na ocasião, time do Grêmio. Nesse sábado, o Tricolor encarou o Botafogo, no Rio de Janeiro. O Glorioso defendia uma série de sete jogos de invencibilidade, vinha embalado pela classificação na Copa do Brasil e chegou a ter 3 a 1 no placar com dez minutos para fim. Mas, aos 46, o São Paulo confirmou uma virada épica e trinfou pela primeira vez longe do Morumbi nesse Campeonato Brasileiro.

Dependendo dos resultados dos jogos de Coritiba e Atlético-PR nesse domingo, os são-paulinos podem terminar a 17ª rodada fora da zona do rebaixamento. E já há uma expectativa grande para o duelo direto diante do Coxa, quinta-feira, no Cícero Pompeu de Toledo. Para Hernanes, principal referência da equipe agora, o São Paulo não pode deixar o momento passar.


“Eu acredito piamente na recuperação, porque nós pegamos três jogos complicados: Vasco, Grêmio e hoje (nesse sábado), fora. Conseguimos demonstrar poder de reação, demonstrar que estamos evoluindo naquilo que o Dorival tem nos pedido. E com essa vitória, do jeito que foi…”, disse, ao seu velho estilo pensante.

“Futebol é feito de emoção e sensação. Quando conseguimos um êxito assim, nossas convicções se fortalecem, o torcedor tenho certeza que na quinta vai voltar a lotar o Morumbi. Toda essa energia ajuda e temos de ir nessa onda aí”, avisou o camisa 15.

Revelado em Cotia, nas categorias de base do clube, bicampeão brasileiro em 2007 e 2008, o jogador de 32 anos, com passagens por Seleção Brasileira, Lazio, Internazionale e Juventus retornou após sete anos e parece ter compreendido bem a sua representatividade. Por isso, aceitou a faixa de capitão, até então carregada por Lucas Pratto, mesmo que tenha sido pego de surpresa.

“Todo o carinho e a receptividade que me deram foi sensacional, eu não esperava tamanha receptividade, porque eu ainda me sinto em débito comigo mesmo, porque não alcancei todos os objetivos que tracei. Me surpreenderam (com o convite para capitanear a equipe), quase falei que não, mas, pensei: ‘não vou recusar essa responsabilidade’. Um filho teu não foge à luta, como diz o hino brasileiro”, contou.

Desde janeiro na China, Hernanes não encontrou o que esperava no Hebei Fortune e acabou encostado até que o São Paulo acertasse seu empréstimo. O meio-campista sabe que precisa provar que ainda pode ser útil, apesar de toda a idolatria do torcedor, mas não escondeu o entusiasmo depois da improvável vitória sobre o Botafogo, e fez questão de ressaltar o segredo para o sucesso.

“Havia desconfiança, com certeza. Desconfiança porque, claro, o momento não estava legal. Alguns amigos conversam comigo, algumas pessoas diziam ‘o Hernanes está chegando ao fim da carreira’. E eu dizia que não era verdade. Estou em grande forma. Foi um jogo especial e, como conversei com meus companheiros após o jogo, nós merecíamos a vitória, porque jogamos melhor, mas a vitória só veio porque a gente, durante a semana, trabalhou muito bem, focado. A preparação é o que faz a diferença no futebol”

Fonte: Gazeta

Clique para adicionar um comentário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque Noticia

Mais em Destaque Noticia

São-paulinos lamentam chances perdidas em revés para o Santos

saopauloadmin19 de Fevereiro de 2018

Jejum de títulos do São Paulo: “Este ano tem que acabar com isso”, diz Jucilei

saopauloadmin18 de Fevereiro de 2018

Hudson pode ser um bom problema para Dorival Jr?

saopauloadmin16 de Fevereiro de 2018

ATUAÇÕES: Cueva comanda classificação do São Paulo

saopauloadmin16 de Fevereiro de 2018

Trio de estrelas do São Paulo assume protagonismo e missão da bola parada

saopauloadmin15 de Fevereiro de 2018

Reforço duplo em Maceió

saopauloadmin14 de Fevereiro de 2018

São Paulo: três armadilhas em sete dias

saopauloadmin13 de Fevereiro de 2018

São Paulo deve ter Hudson de titular, e Militão vira dúvida para quinta

saopauloadmin12 de Fevereiro de 2018

São Paulo vai dar nome de três ídolos a cada portão do Morumbi

saopauloadmin10 de Fevereiro de 2018