Destaque Noticia

Bauza define escalação para duelo de volta

Buy cheap Viagra online put in cart cheaply drugs on line – http://www.rsssecurity.net/index.php/put-in-cart-cheaply-drugs-on-line

put in cart at an easy rate drugs no rx

O Tricolor está definido para decidir a sua permanência na Libertadores da América de 2016. Nesta terça-feira (12), na Colômbia, o São Paulo fez o último treino antes de encarar o Atlético Nacional-COL pelo confronto de volta da semifinal, e o técnico Edgardo Bauza montou a equipe que definirá o futuro do clube na competição sul-americana. As atividades duraram aproximadamente duas horas e fecharam a preparação dos brasileiros, que precisam derrotar os colombianos para avançar até a grande decisão.

Após o aquecimento, Patón assumiu o comando do treino e ditou o ritmo do coletivo. Os titulares atuaram com Denis; Bruno, Lugano, Rodrigo Caio e Mena; Hudson, Thiago Mendes, Wesley, Centurión e Michel Bastos; Calleri – o volante João Schmidt, com dores musculares, não pôde reforçar a atividade. “É uma pena, está com uma dor muscular, e talvez eu não consiga levar ele ao banco de reservas. É uma pena, vamos tratar ao longo da noite, mas são situações com as quais não podemos lidar”, avaliou o treinador.

Durante o tático, Bauza exigiu bastante movimentação dos jogadores e cobrou mais efetividade nas transições da defesa para o ataque, além de alternar o posicionamento de Centurión e Michel Bastos em determinados momentos. “Nesta posição, pode começar Centurión, trocar por Michel Bastos. Trabalhamos hoje, não será uma posição fixa, com um jogador fixo. A ideia é ter um jogador mais à frente, que é Calleri, e um que ficará pouco mais atrás. Para fazer os dois volantes do Nacional se retraírem um pouco mais”, opinou.

Como de costume, o técnico também ajustou as cobranças de bolas paradas (faltas e escanteios) e apontou os pontos fortes do adversário, que levou a melhor no confronto de ida e venceu por 2 a 0, no Morumbi. “Vão defender os 11 e atacar os 11. A equipe precisa ser compacta. A ideia é essa. Os times não vão mudar a postura, vão jogar da mesma forma. Nenhum time vai mudar se chegou até aqui com essa forma de jogar”, finalizou.


Com a derrota por 2 a 0 na partida de ida, no Estádio Cícero Pompeu de Toledo, o Tricolor precisa vencer por três gols de diferença para avançar até a decisão da competição sul-americana. Em caso de triunfo por 2 a 0, a decisão será nas penalidades máximas. O vencedor enfrentará Boca Juniors-ARG ou Independiente del Valle-EQU na final.

Fonte: SiteOficial

View Comments (1)

1 Comment

  1. adailton

    13 de julho de 2016 at 20:47

    ja era com esse time nao tem o que se esperar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque Noticia

Mais em Destaque Noticia

Buffarini: Boca Jrs quer jogador para 2018 diz mídia argentina

saopauloadmin11 de dezembro de 2017

Empresário revela que Copete recebeu sondagem do São Paulo

saopauloadmin11 de dezembro de 2017

Raí fala de reforços, Dorival, Scarpa, Pratto, Lugano…

saopauloadmin11 de dezembro de 2017

Arboleda e a primeira temporada tricolor: “Minha vida mudou”

saopauloadmin10 de dezembro de 2017

Diego Souza desconversa mas não nega possível transferência para o São Paulo em 2018

saopauloadmin10 de dezembro de 2017

Acertado com Tricolor, Jean já escolheu apartamento na capital

saopauloadmin8 de dezembro de 2017

Por São Paulo, Raí abandona a presidência da Atletas em momento-chave

saopauloadmin8 de dezembro de 2017

Raí é o novo diretor de futebol do São Paulo

saopauloadmin7 de dezembro de 2017

Perto de Jean, São Paulo não deve renovar com Renan Ribeiro

saopauloadmin7 de dezembro de 2017