Destaque Noticia

Bauza define escalação para duelo de volta

Buy cheap Viagra online put in cart cheaply drugs on line – http://www.rsssecurity.net/index.php/put-in-cart-cheaply-drugs-on-line

put in cart at an easy rate drugs no rx

O Tricolor está definido para decidir a sua permanência na Libertadores da América de 2016. Nesta terça-feira (12), na Colômbia, o São Paulo fez o último treino antes de encarar o Atlético Nacional-COL pelo confronto de volta da semifinal, e o técnico Edgardo Bauza montou a equipe que definirá o futuro do clube na competição sul-americana. As atividades duraram aproximadamente duas horas e fecharam a preparação dos brasileiros, que precisam derrotar os colombianos para avançar até a grande decisão.

Após o aquecimento, Patón assumiu o comando do treino e ditou o ritmo do coletivo. Os titulares atuaram com Denis; Bruno, Lugano, Rodrigo Caio e Mena; Hudson, Thiago Mendes, Wesley, Centurión e Michel Bastos; Calleri – o volante João Schmidt, com dores musculares, não pôde reforçar a atividade. “É uma pena, está com uma dor muscular, e talvez eu não consiga levar ele ao banco de reservas. É uma pena, vamos tratar ao longo da noite, mas são situações com as quais não podemos lidar”, avaliou o treinador.

Durante o tático, Bauza exigiu bastante movimentação dos jogadores e cobrou mais efetividade nas transições da defesa para o ataque, além de alternar o posicionamento de Centurión e Michel Bastos em determinados momentos. “Nesta posição, pode começar Centurión, trocar por Michel Bastos. Trabalhamos hoje, não será uma posição fixa, com um jogador fixo. A ideia é ter um jogador mais à frente, que é Calleri, e um que ficará pouco mais atrás. Para fazer os dois volantes do Nacional se retraírem um pouco mais”, opinou.

Como de costume, o técnico também ajustou as cobranças de bolas paradas (faltas e escanteios) e apontou os pontos fortes do adversário, que levou a melhor no confronto de ida e venceu por 2 a 0, no Morumbi. “Vão defender os 11 e atacar os 11. A equipe precisa ser compacta. A ideia é essa. Os times não vão mudar a postura, vão jogar da mesma forma. Nenhum time vai mudar se chegou até aqui com essa forma de jogar”, finalizou.


Com a derrota por 2 a 0 na partida de ida, no Estádio Cícero Pompeu de Toledo, o Tricolor precisa vencer por três gols de diferença para avançar até a decisão da competição sul-americana. Em caso de triunfo por 2 a 0, a decisão será nas penalidades máximas. O vencedor enfrentará Boca Juniors-ARG ou Independiente del Valle-EQU na final.

Fonte: SiteOficial

View Comments (1)

1 Comment

  1. adailton

    13 de julho de 2016 at 20:47

    ja era com esse time nao tem o que se esperar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque Noticia

Mais em Destaque Noticia

Marlos: maturidade, carinho e interesse em retornar ao São Paulo

saopauloadmin21 de Fevereiro de 2018

Justiça bloqueia parte da venda de Diego Souza

saopauloadmin21 de Fevereiro de 2018

Dorival, padrão e execução

saopauloadmin19 de Fevereiro de 2018

Fabuloso de volta? Atacante posta vídeo e sinaliza possível retorno

saopauloadmin19 de Fevereiro de 2018

Não é só a torcida. Conselheiros também pedem demissão de Dorival, diz Perrone

saopauloadmin19 de Fevereiro de 2018

São-paulinos lamentam chances perdidas em revés para o Santos

saopauloadmin19 de Fevereiro de 2018

Jejum de títulos do São Paulo: “Este ano tem que acabar com isso”, diz Jucilei

saopauloadmin18 de Fevereiro de 2018

Hudson pode ser um bom problema para Dorival Jr?

saopauloadmin16 de Fevereiro de 2018

ATUAÇÕES: Cueva comanda classificação do São Paulo

saopauloadmin16 de Fevereiro de 2018