Destaque Noticia

Aguirre exalta elenco do São Paulo: “Fizeram uma grande história”

O técnico Diego Aguirre deixou a Arena da Baixada bastante satisfeito com a atuação do São Paulo na histórica vitória por 1 a 0 sobre o Atlético-PR, em duelo que abriu a 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o triunfo, além de ter retornado ao G4 da competição, o Tricolor pôs fim ao tabu de jamais ter vencido na Arena da Baixada, onde havia perdido 13 vezes e empatado outras cinco desde a inauguração do estádio, em 1999.

“Estou feliz porque o São Paulo ganhou fora de casa. Não presto muita atenção nas estatísticas ou na história, mas é verdade que muitos craques que vestiram a camisa do São Paulo não conseguiram ganhar aqui. Então, quero exaltar os jogadores que estiveram em campo, porque fizeram uma grande história, um grande jogo”, celebrou o treinador.

Com o triunfo, obtido graças a gol de pênalti de Nenê, o Tricolor chegou aos 20 pontos e assumiu provisoriamente a vice-liderança do torneio nacional. Mas, de acordo com Aguirre, não há uma meta de pontos estipulada a ser atingida antes da pausa para a Copa do Mundo.

“Não faço um planejamento de pontos. Tento pensar somente no jogo seguinte. Ganhar em casa é mais do que uma obrigação, mas tivemos empates no Morumbi, então tivemos a obrigação de somar pontos fora, como foi contra o América-MG e Atlético-PR. O time mostrou personalidade e organização tática, que foi a base da vitória”, parabenizou.

Nesta tarde, uruguaio surpreendeu novamente ao escalar Araruna entre os titulares. De acordo com o uruguaio, o jovem meio-campista cumpriu uma função importante na estratégia tricolor para surpreender os paranaenses.

“Fico feliz por ele. Sei que talvez não agrade a todos, que não gostam muito dele, mas fez um jogo perfeito. Cumpriu uma função importante. Talvez não se destaque na hora de concluir o jogo, mas ajudou muito. É bom dar oportunidade aos meninos e aos jogadores que estão trabalhando por uma chance”, avaliou, admitindo ter se aproveitado do momento de instabilidade do rival, que ocupa a zona de rebaixamento.


“Prefiro jogar contra um time pressionado. Por um lado, tem uma dificuldade, mas com o passar dos minutos o time sente a pressão e comete erros, o que aconteceu”, disse, referindo-se à saída de bola errada que culminou no pênalti sofrido por Everton e convertido por Nenê. “A torcida joga contra o próprio time”, concluiu.

Antes de sair para a ‘intertemporada’, portanto, o São Paulo enfrentará o Vitória, na próxima terça-feira, às 21h30 (de Brasília), no Morumbi. A preparação para este último compromisso antes do Mundial da Rússia começará na manhã deste domingo, no CT da Barra Funda.

Fonte: Gazeta

Clique para adicionar um comentário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque Noticia

Mais em Destaque Noticia

Pinotti volta ao cenário político do São Paulo e encontro com conselheiros acaba tendo até Carlos Miguel Aidar; veja

saopauloadmin13 de dezembro de 2018

Tricolor pede visto americano e pode levar garotos à Florida Cup

saopauloadmin12 de dezembro de 2018

Novela Arão: Por que o São Paulo ainda não fechou com o volante?

saopauloadmin11 de dezembro de 2018

Sidão confirma permanência e almeja recomeço no São Paulo em 2019

saopauloadmin10 de dezembro de 2018

Chega de mesmice! São Paulo sinaliza postura diferente no mercado para 2019

saopauloadmin9 de dezembro de 2018

“Caicedo está perto do São Paulo” diz jornalista da Gol TV do Equador

saopauloadmin9 de dezembro de 2018

São Paulo sonda Ezequiel Barco, argentino que atua nos EUA, ex Independiente

saopauloadmin8 de dezembro de 2018

R$ 16 MILHÕES: Carrasco do Palmeiras dá preferência ao São Paulo por histórico antigo de interesse

saopauloadmin7 de dezembro de 2018

Carlinhos Neves está de volta ao São Paulo

saopauloadmin6 de dezembro de 2018